segunda-feira, março 05, 2007

Qui priguiçaaaa !!

Pois é assim mesmo como eu me encontro no que diz respeito a artes.
Nem bordados, nem pinturas, nem feltros... ideias não faltam... e vontade (aparentemente) também não. Mas quando pego nos materiais e vou começar... dá-me uma vontade de não fazer nada !
Estou mesmo como esse gatinho aí da foto.
A ver se isto me passa depressa.

5 comentários:

isabel disse...

hummmm.....
de vez em quando é bom não fazer nada... mas o segredo é enquanto não fazemos nada não nos sentirmos culpadas por isso...lololol....
aproveita o descanso....

beijinhos

Elisabete disse...

Às vezes é tão bom não fazer nada e só disfrutar o momento! Aproveita bastante este momento, para depois vires com toda a força e mostrar-nos esses trabalhos lindos que fazes! Beijoquinhas Beta

Carla Santos disse...

Aproveita bem e regressa com muitas ideias e muitas energias...eu vou voltar para ver os trabalhinhos!!!
beijos da carla

Claudia Almeida disse...

eheeheheh....
sabe tão bem... e por vezes é mesmo necessário.... com um pouco de inveja envio-te uma beijoca...
Cláudia

Meu Destino disse...

Querida amiga,

em primeiro lugar, parabéns! Afinal hoje é o "Dia Internacional da Mulher", aquele dia em que as pessoas mais distraídas e desatentas são obrigadas a reconhecer quanto tempo a humanidade perdeu por ter excluído as mulheres dos foros de decisão social e política.
É claro que muitas mulheres lutaram para que este avanço ocorresse e há célebres exemplos históricos. Mas, neste dia especial, quero referir-me especialmente a ti, em quem reconheço esta fibra capaz de desestruturar padrões anacrónicos com o propósito de estabelecer parâmetros sociais mais justos, e igualdade de condições como trabalhadora e cidadã.
Se todas as mulheres fossem iguais a ti, tenho a certeza de que estas mudanças (que ainda não se completaram) teriam ocorrido de uma maneira muito mais rápida e, hoje, viveríamos num mundo mais justo e equilibrado, onde esta data já não faria sentido, visto que as mulheres devem ser homenageadas todos os dias, com manifestações de respeito, reconhecimento, agradecimento e - por que não? - carinho.
Por vislumbrar em ti o exemplo de uma grande mulher, perceber em ti a "garra" necessária para que possamos, juntos, transformar a nossa sociedade em algo mais justo e belo, é que te escrevo esta carta e te desejo o melhor, não apenas hoje, mas sempre!

Com afectuoso respeito
Helena